Ele deixou seu país natal para realizar seu sonho

German Ernesto Jimenez Carrillo - Nascimento: 05/02/1944 / Falecimento: 28/08/2019

Um dos mais conhecidos e conceituados cirurgiões plástico de Cascavel e região, German Ernesto Jimenez Carrillo percorreu um longo caminho para realizar seu grande sonho: estudar medicina. Doutor Jimenez, como era mais conhecido, nasceu em Quito, no Equador, e deixou sua terra natal para estudar.

Ele chegou a Curitiba em 1967 e conseguiu cursar a faculdade por meio de um convênio que o Brasil tinha com seu país.

Jimenez fez residência no Hospital Federal dos Servidores do Estado, no Rio de Janeiro, de 1972 a 1975, já na área de cirurgia plástica e obstetrícia.

Após concluir a residência, Jimenez começou a procurar um local promissor para viver e trabalhar. “Ele estava investigando onde poderia ir e ouviu falar em Cascavel. Gostou e acabou ficando aqui”, conta a esposa.

De acordo com ela, Jimenez veio para Cascavel sozinho: “Quem lhe estendeu a mão quando ele chegou aqui foi o doutor [Luiz Carlos de] Lima. Naquela época, o Jimenez trabalhava com obstetrícia, porque a cirurgia plástica ainda nem era conhecida na cidade”.

Jimenez e a esposa concordaram que aqui era um bom local para viver e Hebe pediu transferência do trabalho na Biblioteca Pública do Paraná.

Os filhos German Marcelo e Francis nasceram em Curitiba, já Karla, Rafael e Rodrigo Negrão Jimenez nasceram em Cascavel.

Amor em terras brasileiras

German Jimenez conheceu Hebe Negrão, a mulher que viria a ser sua esposa, em Curitiba. Ela trabalhava na Biblioteca Pública do Paraná, local onde Jimenez passava o almoço. “Ele ia à Biblioteca para ler e então nós começamos a conversar… engatamos um namoro e em 1970 nós nos casamos”.

Transmitindo conhecimento

Precursor da cirurgia plástica em Cascavel e região, durante três décadas German Jimenez também se dedicou à docência. Ele trabalhou como professor de histologia na primeira turma de Farmácia da antiga Fecivel (agora Unioeste) e posteriormente no curso de Medicina, também na Unioeste.

A despedida

Durante exames de rotina, German Jimenez descobriu um tumor benigno no fígado. No dia 27 de junho último, ele passou por uma cirurgia para retirar o tumor. De acordo com a esposa, Hebe Negrão, uma fístula se desenvolveu e ele precisou ser internado. “Nós ficamos dois meses no hospital e, de repente, ele teve uma queda brusca de pressão arterial. Foi entubado, mas em questão de horas teve falência múltipla dos órgãos”.

O falecimento do Doutor Jimenez, na última quarta-feira (28), pegou a todos de surpresa e gerou muita comoção na cidade.



Fale com a Redação

4 + treze =