Cascavel – Antônio Armando Silva há 18 anos é dono de uma banca de revistas e jornais na Avenida Carlos Gomes, esquina com a Rua Vitória no Ciro Nardi, em Cascavel. Na última segunda-feira (27) ele e outros proprietários de bancas foram notificados para desocupar as áreas em até 30 dias. A alegação é que as estruturas estariam atrapalhando as passagens de pedestres.

“Se olhar detalhadamente do lado de fora da minha banca vai ver que existe um recuo do meio-fio até a entrada. Estamos há 18 anos trabalhando aqui e nunca reclamaram do espaço que ocupamos. Temos alvará de licença e fomos surpreendidos com o pedido da prefeitura para a retirada da estrutura em 30 dias”, critica.

O comerciante Marcos Antônio Rebouças trabalha em outra banca de revistas, esta na Rua Carlos de Carvalho, anexo ao Hospital Nossa Senhora da Salete. Ele também afirma que recebeu o documento esta semana.

“Não sabemos como agir, pois é o nosso ganha-pão. Achei um cúmulo a cobrança da retirada da barraca já que há décadas a estrutura vem atendendo a população. Existem outros comerciantes que também receberam a notificação e dependem disso para viver”, reforça.

Segundo informações extraoficiais, ao menos sete bancas teriam sido notificadas por estarem sem alvará de licença ou ainda com o documento vencido e por não ter permissão de uso de ocupação de solo, ou seja, estariam funcionando de forma irregular. A reportagem de O Paraná entrou em contato com a Secretaria de Comunicação do Município, que afirmou que só vai se manifestar com um posicionamento sobre o assunto nesta quinta-feira.

Avenida Brasil

O secretário de Administração Alisson Ramos da Luz, disse que as bancas localizadas no Calçadão da Avenida Brasil foram notificadas para regularização de pendências.

“Eles foram notificados para colocar os pagamentos atrasados em dia, aqueles que estavam em atraso. A respeito da prorrogação da vigência das permissões de uso, eles terão até dia 31 outubro deste ano”, afirma.

(Com informações de Eliane Alexandrino)