Cascavel – A partir desta terça-feira (13) a central de regulação do Consamu (Consórcio Intermunicipal Samu Oeste) vai passa a funcionar em novo espaço. A mudança acontece por conta da implantação do Complexo Regulador Macrorregional. “Vamos mudar toda a estrutura operacional que hoje fica no térreo do prédio para a nova sala que foi adaptada para receber a equipe já existente e também os profissionais que virão quando houver a unificação da Central de Leitos”, explica o diretor técnico do Consamu, Rodrigo Nicácio.

Por conta disso, entre a 0h e as 3h de hoje deve ter interrupção do serviço Samu 192, em dois períodos de 15 minutos cada, para que a migração aconteça. Por isso, nesse período o atendimento pode ser solicitado pelos telefones: (45) 99108-6186, 99106-1684 e 99108-7798.

Essa é apenas a primeira etapa para a implantação do Complexo. “Temos uma série de questões até a implantação efetiva marcada para o dia 26 de novembro. Os novos funcionários para atuar na nova central unificada ainda estão em fase de contratação e ainda faltam treinamentos de equipe para que tudo possa funcionar”, complementa Rodrigo.

Novo sistema

O diretor comemora a melhoria no sistema operacional utilizado pelo Consamu, que agora é fornecido pelo governo do Estado. “Estamos há um mês utilizando o novo sistema e a melhoria em agilidade e qualidade de informações é significativa. Sem contar que pudemos fazer ajustes em parceria com a equipe técnica do governo e o fator mais importante é que o nosso sistema e o sistema da central de leitos vão “conversar” entre si, o que vai diminuir e muito a burocracia e também agilizar a regulação, porque se houver negativa ela será rápida e automática, o que vai facilitar na busca de solução para o problema, o que agora demora muito”, afirma Nicácio.

Complexo Regulador

A implantação do Complexo, que é a unificação das centrais de regulação das centrais de leitos e central do Samu da 10ª e da 20ª Regional de Saúde, deve trazer mais agilidade e precisão na regulação de pacientes, já que tudo será feito no mesmo local e pelos mesmos profissionais.

O Estado foi dividido em quatro grandes regiões, com estas cidades de referência: Cascavel, Maringá, Londrina e Curitiba. A macrorregião de Cascavel é formada pelas Regionais de Cascavel, Pato Branco, Francisco Beltrão, Foz do Iguaçu e Toledo, totalizando 94 municípios. “Não teremos leitos a mais para regular. Serão usados os que já temos. A nossa aposta é num possível processo diferente, com médicos 24 horas para buscar a vaga, fazer contatos e cobrança de uma forma mais próxima com os prestadores contratados pelo Estado, para diminuir o tempo de espera dos pacientes nas UPAs (Unidade de Pronto-Atendimento) e aproveitar a estrutura da melhor forma possível”, enfatiza Nicácio.