Curitiba – O Estado do Paraná inicia hoje uma nova fase, sob um novo governo. Carlos Massa Ratinho Junior será empossado governador em solenidade marcada para as 8h30 desta terça-feira, dia 1º de janeiro de 2019. Ratinho Jr, como ficou conhecido, assume com o compromisso de fazer uma “nova política”. Um dos seus primeiros passos foi reduzir o staff, de 28 para 15 secretarias.

Em uma rotina intensa nos dois últimos meses para conhecer a máquina pública, especialmente as finanças, Ratinho admitiu que faltou tempo para uma análise mais detalhada e anunciou um “pente-fino” nas contas do Estado, especialmente nos contratos firmados nos últimos 40 dias. “Existe uma previsão de que o governo não tenha sobra de caixa confortável para começar o ano. Diante desse cenário, vamos ter que fazer muitos cortes, muitos ajustes, para que a gente consiga cumprir os compromissos neste início de ano, em especial nos primeiros 90 dias. Eu determinei que todos os contratos dos últimos 30, 40 dias, sejam revistos, aquelas licitações que não são prioridade para atender a população a gente pretende cancelar, o que juridicamente for possível”.

Ratinho disse que vai priorizar o que é necessário, em especial a saúde e a educação. “Janeiro é um mês difícil por conta de epidemias como a da dengue, devemos estar preparados para o combate, precisamos ter dinheiro em caixa para isso e, obviamente, honrar os compromissos”, acrescenta.

Com uma equipe menor, o governador pretende enxugar os custos e tornar o serviço mais ágil. Para isso, escolheu seu secretariado a dedo e só fechou o primeiro escalão na semana passada. “Pedi aos secretários muita lealdade ao povo do Paraná. Temos essa obrigação e o compromisso de sermos eficientes, aplicar da maneira possível o dinheiro público e acima de tudo trabalhar muito. Eu não gosto de ter na minha equipe pessoas que não gostam de trabalhar. Escolhi pessoas que têm capacidade técnica e disposição para trabalhar”, explica Ratinho.

 

O que esperar

Sobre seu governo, Ratinho disse que o povo paranaense pode “esperar muita vontade de trabalho, muito planejamento. Nós vamos fazer do Paraná o melhor estado do Brasil. Tenho convicção disso. Vamos fazer do Paraná o estado mais moderno do Brasil. Queremos colocar a educação entre as três melhores do País, fazer com que a segurança pública seja respeitada e sirva de modelo para outros estados, utilizando para isso a tecnologia. Acima de tudo, queremos fazer do Paraná um estado que possa gerar oportunidades. A nossa missão será criar empregos. Para isso, vamos trabalhar para atrair empresas do Brasil e também de fora, para investir no Paraná e gerar emprego para a nossa gente. Esse é o nosso compromisso”.