Cascavel – Neste 16 de agosto, quando o campus de Cascavel da Unioeste (Universidade Estadual do Oeste do Paraná) completa 44 anos, a Cápsula do Tempo, localizada no canteiro central do campus, será fechada. O projeto foi idealizado pelo professor Vilmar Malacarne, do Grupo de Pesquisa de Formação de Professores de Ciência e Matemática.

O local, onde ficará a cápsula, será em formato de ampulheta. No centro ficará uma caixa de aproximadamente um metro cúbico, onde será colocado o material. Ela será protegida por várias camadas de materiais para impedir qualquer tipo de contaminação.

Dentro da cápsula estarão as 8 caixas em formato de arquivo repletas de objetos entregues por servidores, professores e acadêmicos, além de estudantes de algumas escolas municipais. “Cartas, fotos, material institucional, brinquedos… Tem um pouco de tudo”, conta Malacarne.

A caixa deve permanecer lacrada por 56 anos e só deve ser aberta no dia em que o campus completar 100 anos. O objetivo do grupo é fazer com que a comunidade que visite o local pense na ciência e como o tempo influencia a vida das pessoas.