Curitiba – A CGE (Controladoria-Geral do Paraná) recebeu sinal verde de financiamento do BNDES para investir R$ 51,5 milhões na modernização de sistemas e automatização de etapas de auditorias e fiscalizações do uso dos recursos públicos.

A plataforma Harpia irá receber praticamente metade do financiamento do BNDES. O sistema utiliza a tecnologia blockchain, que, na prática, registra o responsável por cada decisão ou ação realizada nas diversas fases das compras públicas, automatizando o processo e diminuindo o risco de falhas humanas.

“A detecção de falhas ou desvios em procedimentos licitatórios será praticamente automática”, diz Raul Siqueira, controlador-geral do Paraná.

A CGE listou 11 subprojetos que atendem às áreas de controle interno, corregedoria, transparência, compliance e ouvidoria. O projeto, que deve ser concluído em dois anos, prevê também a criação de um novo Portal de Transparência e a melhoria da infraestrutura física de trabalho visando ganhos de produtividade. O investimento é uma espécie de projeto-piloto do BNDES, e poderá ser replicado para outros estados para fortalecer os controles internos do setor público.