Publicidade

VARIEDADES

6 pontos turísticos para conhecer em Amsterdã

30 de agosto de 2019 às 14:00
Publicidade

A Holanda é mundialmente famosa por seus campos com tulipas, paisagens planas e extensas rotas de ciclovia. A capital, Amsterdã, é notória por ser um dos melhores locais para se andar de bike na Europa.

A cidade também oferece outros famosos pontos turísticos que atraem, anualmente, milhares de visitantes para as ruas e canais da cidade. Dos 17 milhões de habitantes no país, residem em Amsterdã cerca 900 mil pessoas, sendo que sua área metropolitana abrange 2,4 milhões de moradores.

Ela pode ser conhecida com facilidade por meio de passeios de bicicleta, uso de barcos pelos canais ou dos bondes para locais mais distantes. Essa locomoção permite conhecer cafés e bares diversos, parques como o Vondelpark e o famoso Distrito da Luz Vermelha.

Amsterdã também conta com outros pontos históricos, que guardam obras de pintores famosos e apresentam belas paisagens. Quer conhecer alguns desses locais? Nós fizemos uma lista com os principais pontos turísticos para você conhecer em Amsterdã.

O Museu Van Gogh

Fundado em 1973, o prédio reúne a maior coleção de pinturas do icônico pintor holandês que dá o nome ao espaço, mas também é possível encontrar obras de alguns contemporâneos a ele.

Uma ida ao museu permite que o visitante conheça diversas obras de Van Gogh, dando a chance de notar a evolução presente na carreira do artista.

O local também permite conhecer mais sobre uma das figuras mais célebres da história da arte ocidental, com as exposições também mostrando um pouco da dimensão da história da arte no século XIX.

Rijksmuseum

Traduzido como o “Museu do Estado”, o Rijksmuseum é o museu nacional da Holanda, dedicado às artes e história desde sua fundação, que aconteceu em 1800.

Ele abriga, em sua galeria de mais de oito mil objetos, obras de alguns dos mais importantes pintores da arte neerlandesa, como Johannes Vermeer, Frans Hals e Rembrandt van Rijn.

Prédio da Heineken

Localizado no centro da capital holandesa, o prédio da famosa fabricante de cervejas é um importante monumento histórico.

A antiga fábrica de bebidas foi transformada na Heineken Experience, um local que oferece ao visitante a chance de conhecer mais sobre a marca de cervejas holandesa de uma maneira inventiva e interativa.

O passeio oferece aos fãs da bebida detalhes sobre a história da cervejaria e curiosidades sobre a marca. No fim do tour, é possível até degustar a cervejinha da garrafa verde.

Casa Anne Frank

Outro museu da cidade, a Casa Anne Frank é localizada no edifício onde ela, ao lado de sua família, esconderam-se dos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial.

Anne registrou a situação aterrorizante que viveu em um diário, publicado após a sua morte e que se tornou uma obra conhecida no mundo todo. É o famoso “Diário de Anne Frank”.

O prédio conta com objetos, fotografias e documentos da época, dando a noção das dificuldades de se esconder ali naquele período. Devido ao espaço pequeno, a venda de ingressos é limitada.

A Praça Dam

Localizada no coração da cidade, a Praça Dam é um ponto pelo qual todos os turistas acabam passando, sendo o ponto em que a cidade foi criada e a partir do qual foi crescendo.

O local é cercado por prédios históricos, como a igreja Nieuwe Kerk, o Museu Madame Tussaud (museu de cera) e o Palácio Real, construído no século XVII.

A praça também abriga o Momumento Nacional da Holanda, construído em 4 de maio de 1956 para homenagear as vítimas da Segunda Guerra Mundial. Desde então, nesta data, há uma cerimônia para lembrar os mortos, com a presença da família Real.

Begijnhof

Um “tesouro oculto” dentro da cidade, o Begijnhof (“beguinaria” em português) é um verdadeiro achado para os visitantes da cidade, localizado atrás de um portão na praça Spui.

O local, fundado no século XIV, era lar de beguinas, mulheres que viviam como freiras, mas eram independentes e tinham maior liberdade individual.

O Begijnhof se tornou a única instituição católica que permaneceu existindo após o banimento da fé católica no século XVI. No pátio interno, elas construíram uma capela escondida pelas fachadas das residências, que hoje pode ser visitado pelo público. Um silencioso recanto que pode ser apreciado pelos turistas.

E aí, dicas anotadas? Agora é arrumar as malas e curtir tudo o que de melhor Amsterdã pode te oferecer!

Conteúdo publicitário. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Participe do nosso grupo no WhatsApp

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE