Toledo – Uma das metas da atual Administração de Toledo é colocar o HR (Hospital Regional) do Município em funcionamento. Desde que assumiu a Prefeitura em janeiro de 2021, a atual gestão já desatou alguns nós que estavam travando o andamento das obras. Atualmente, a reforma do Hospital Regional de Toledo já avança para mais de 95% de execução e, de acordo com o vice-prefeito de Toledo, Ademar Dorfschmidt, a expectativa é que o HR esteja em funcionamento até o final do primeiro semestre deste ano.

O prédio, pronto desde 2016 e nunca usado, está em reformas desde o início de 2020. No ano passado, o chefe da Casa Civil do Paraná, Guto Silva e o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, realizaram visitas em Toledo e informaram que até o final de 2021 as obras estariam concluídas. Contudo, a expectativa não se concretizou.

Agora, com as obras já estão se encaminhando para a conclusão, a expectativa de abertura é mais concreta. De acordo com Dorfschmidt, a expectativa é que as obras sejam finalizadas nos próximos dois meses. “Hoje nós temos 95% da obra concluída. Faltam 5% para a conclusão. Eu acredito que nos próximos 60 dias a obra física do Hospital Regional deve estar conclusa”, completou.

 

Nova previsão

A Prefeitura de Toledo que sempre foi muito cautelosa em trabalhar com datas de abertura do hospital regional, agora já fala em abertura ainda no primeiro semestre desse ano. “Existe uma previsão de abertura. A gente quer deixar aqui a expectativa e, com o apoio do Governo do Paraná, acreditamos que no primeiro semestre deste ano nós teremos o Hospital Regional de Toledo já em funcionamento”, confirma.

De acordo com Dorfschmidt, reuniões são realizadas semanalmente entre a Prefeitura e os responsáveis pela obra para acompanhar de perto o processo. “Quando estive Prefeito em março de 2021, nós fizemos uma portaria onde se desenvolveu uma ação de reunião periódica ordinária de todos os envolvidos com as obras do hospital. Isso foi mantido pelo prefeito Beto Lunitti no retorno dele como Prefeito e isso fez com que avançasse muito na nossa obra”, avalia.

 

Equipamentos

Outra frente trabalhada pela prefeitura é a questão dos equipamentos. Com a chegada da pandemia da Covid-19, o Hospital Regional emprestou seus equipamentos para outros hospitais da região. Agora, de acordo com Dorfschmidt, a Secretaria de Saúde do Paraná está fazendo a reposição desses equipamentos emprestados. “Nós estamos bem avançados também em relação ao governo do Estado, que vai repor os equipamentos que foram emprestados para hospitais da região agora na época da pandemia. E isso agora o governo do Estado está repondo para que a gente possa estar ampliando o avanço nessa frente”, avalia.

 

Gestão

A última frente de trabalho para a abertura ao Hospital Regional de Toledo é a de gestão, setor esse que já deu muita dor de cabeça para a administração de Toledo. Após a Ebserh (Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares) se negar a realizar a gestão do hospital, o Município abriu um chamamento público para qualificar Organizações Sociais da área da Saúde para realizar a gestão administrativa.

De acordo com Ademar, o processo de chamamento está em andamento e seis Organizações Sociais se credenciaram para fazer a gestão do novo hospital.  “Assim que a gente perceber da entrega do hospital regional com os equipamentos será feito o processo licitatório para que uma delas possa estar efetivando o trabalho de gestão.”