dólar (2) (2).jpgRIO – Dólar comercial opera com variação positiva de 0,2%, cotado a R$ 3,231, enquanto permanece estável no mercado global ? o índice Dollar Index Spot, da Bloomberg, tem leve desvalorização, de 0,03%. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) abriu em alta e ganha 0,31%, seguindo a tendência de outros emergentes, enquanto investidores esperam a sinalização do Banco Central americano (Fed, o Federal Reserve) em relação ao aumento de juros nos EUA.

As incertezas vêm reduzindo o apetite por risco dos investidores nesta semana, afirmam analistas. Além da expectativa pelo aceno do Fed, o mercado brasileiro vive a tensão inspirada pelo início do julgamento do impeachment de Dilma Rousseff e pela agenda de votações em Brasília.

?Os investidores estão ajustando suas posições antes do discurso de (Janet) Yellen?, disse Christopher Shiells, analista senior de mercados emergentes do Informa Global Markets, sobre a presidente do banco central americano. ?Há um sentimento crescente de que ela não criará barreiras, e enquanto ela não endurecer, a grande caçada global por rentabilidade vai continuar na próxima semana.?

A estatal Petrobras avança 1% no papel ON e no PN, acompanhando a valorização do petróleo no mercado internacional. O barril de Brent avança 0,37% em Londres, enquanto o WTI, que abriu em queda, ganha 0,21% em Nova York.

O minério de ferro, por sua vez, teve queda de 0,7%, com a tonelada em US$ 61,10. Ainda assim, Vale avança 0,65% no papel PN e 0,27% no ON.

VOLATILIDADE

No setor bancário, sinais mistos: Banco do Brasil ganha 0,44%. Bradesco tem valorização de 0,94% na ação ON e 0,49% na PN. Itaú recua 0,16%

No exterior, as principais bolsas operam em baixa.

Nos EUA, ações defensivas e o setor de consumo declinam, com amplas vendas de papeis, puxando os índices para baixo. O Dow Jones cai 0,17%. O S&P perde 0,24%, numa das maiores reversões do ano ? o índice vinha batendo recordes desde o início de julho. A bolsa eletrônica Nasdaq recua 0,19%.

Em Londres, o FTSE perde 0,28%. Em Frankfurt, o Dax se desvaloriza em 0,88%. Em Paris, o CAC 40 declina 0,65%.

Hoje começou o julgamento do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, que promete se estender até a próxima terça-feira. ?De quebra, ontem ainda tivemos racha na base de apoio de Temer, com declarações de Tasso Jereissati dizendo ser difícil PSDB ficar na base com a aprovação de reajuste de salários do Judiciário. Tal racha suscitou encontro de Temer com parlamentares para discutir o dia seguinte do impeachment, cujo julgamento deve ir até 31 de agosto?, aponta Alvaro Bandeira, economista-chefe do Home Broker Modalmais.

NOTICIÁRIO EXTERNO

Nos EUA, começa o encontro do Fed, em Jackson Hole, e os agentes seguem na expectativa pelo discurso de Yellen amanhã. Pressões de autoridades regionais da autarquia seguem na direção do aperto monetário. Desta vez, foi Esther George, presidente do Fed de Kansas, que disse estar na hora de elevar juros de forma gradual.

Ainda nos EUA, os pedidos de auxílio desemprego da semana anterior encolheram 1000 posições para 261000 pedidos. As encomendas de bens duráveis cresceram 4,4%, quando o esperado era +3,2%, desconsiderando setor automotivo alta de 1,5%. A China fez, novamente, operações de recompra reversa para gerar liquidez no sistema financeiro em operações de 14 dias. As importações de petróleo de julho declinaram mais de 2%.

Na Alemanha, o índice de sentimento empresarial de agosto registrou contração para 106,2 pontos, quando o esperado era que ficasse em 108,0 pontos, no menor patamar desde fevereiro.

Na Espanha, o PIB do segundo trimestre expandiu 0,8%, com taxa anualizada de 3,2%.