A assinatura da ordem de serviço para a execução das obras de reforma marcou a manhã desta terça-feira (24) para professores, pais e alunos da Escola Municipal Nicanor Silveira Schumacher, no Bairro Neva. O documento, assinado pelo prefeito Leonaldo Paranhos e pela secretária de Educação Marcia Baldini, prevê investimentos de R$ 2.259.474,61 para a reforma completa da unidade escolar. O valor licitado teve uma economia de 25% em cima do valor global, que era de R$ 3.016.437,76.

Nos últimos quatro anos, mais de 70 escolas foram reformadas ou construídas, dentro do projeto Escola Feliz, que tem como objetivo melhorar, cada vez mais, a qualidade de ensino.

A assinatura da ordem de serviço foi o primeiro ato oficial do prefeito Leonaldo Paranhos após as eleições do dia 15 de novembro e, durante a solenidade, ele anunciou que os 25% economizados na licitação serão usados para a construção da cobertura da quadra de esportes, que não estava no projeto.

“A gente se empolga muito com essa transformação que o projeto Escola Feliz está fazendo em toda a cidade. São mais de 70 escolas que reformamos, pequenas, médias e grandes e essa é uma grande reforma, uma licitação de R$ 3 milhões e, claro, diante do desconto que tivemos na licitação, que nos possibilitou mais de 700 mil em economia, e diante da demanda liberamos a cobertura da quadra de esportes. Saio daqui muito feliz”, disse o prefeito.

 

Significado especial

A reforma da escola tem um significado especial para a secretária de Educação Marcia Baldini. Foi na unidade escolar que ela iniciou seus trabalhos como professora e também respondeu pela direção. Ela destaca que a reforma ampla trará uma nova escola aos alunos e  melhores condições de trabalho aos professores e demais servidores.

“Entendemos que as condições de trabalho influenciam muito no processo de ensino e aprendizagem. Quando uma escola tem um ambiente adequado, claro, reformado e arejado, ela dá um incentivo maior, tanto para professores quanto para os alunos e familiares para estarem cuidando, aprendendo e ensinando na instituição”, avalia Marcia.

A secretária lembra que há quatro anos o Município de Cascavel era alvo de 92 inquéritos civis propostos pelo Ministério Público por conta da precariedade nas unidades escolares. “Hoje, 70 inquéritos já foram arquivados e essa escola é mais uma que logo mais será arquivado”, ressalta.

Para a diretora Gisele Batista Tolentino, a reforma da escola também tem um significado especial. Ela foi aluna da instituição e destaca que a comunidade aguardava com ansiedade pela obra. “Nós aguardávamos ansiosos por essa reforma, não esperávamos que fosse tão grandiosa, vai ser uma reforma completa”, observa.

O presidente da Associação dos Moradores do Bairro Neva, Antonio Marcos Gomes Nogueira, fez questão de ressaltar os investimentos que o bairro tem recebido. “Essa obra é mais uma dos bens que temos recebido do governo municipal. Já tivemos o posto de saúde, e, a escola era um pedido antigo da comunidade. Significa melhorias na qualidade de ensino, na qualidade de trabalho dos nossos professores. Muito se fala em segurança, meio ambiente, e tudo passa por uma educação de qualidade. Uma reforma como essa vai trazer, com certeza, melhorias na educação”, diz.

Estrutura

A reforma irá possibilitar uma nova estrutura para os 293 alunos, professores e servidores da Nicanor Schumacher, escola que existe há 38 anos e há 15 anos não recebia melhorias. O muro frontal será reconstruído, com adequação dos acessos e passeio público em frente à unidade, o que vai disponibilizar vagas de estacionamento para melhorar o embarque e desembarque das crianças. Também haverá estacionamento interno pavimentado para os servidores da unidade.

O projeto prevê, ainda, implantação de um novo parquinho com toda a segurança para as crianças. As arquibancadas e o piso da quadra poliesportiva serão reconstruídas e ganharão novos alambrados, pinturas e equipamentos.

Além disso, a rede elétrica será substituída, haverá instalação de luminárias com proteção contra impactos e quedas, iluminação de emergência e novos pontos de energia. A obra respeita todas normas de acessibilidade universal e está adequada às exigências do Corpo de Bombeiros.

A partir de agora, a empresa vencedora da licitação tem 12 meses para entregar a escola totalmente revitalizada.