Esporte

Professora de GR faz curso de arbitragem nacional

A professora Adelina Magedanz Dalazem, que integra a equipe de rendimento de Ginástica Rítmica da Sadia como técnica da equipe infantil, participou do curso de arbitragem nacional realizado em Aracaju/Sergipe, de 4 a 9 de abril.

O curso visava qualificar os profissionais para árbitra nacional neste ciclo olímpico, de 2017 a 2020. A cada quatro anos, quando inicia um novo ciclo olímpico, são feitas alterações no Código de pontuação, o que obriga os árbitros que querem continuar atuando nesta área a se requalificarem.

O curso foi ministrado em Aracaju, onde os participantes receberam as orientações e participaram de avaliações teóricas e práticas. Adelina foi árbitra nacional nos últimos três ciclos e visa a sua qualificação para o seu quarto ciclo como árbitra nacional. “É um conhecimento a mais que certamente contribui para a formação das nossas atletas.

Como árbitras, a avaliação é independente do clube e imparcial, mas o conhecimento certamente contribuiu no treinamento, auxiliando na melhor preparação das nossas atletas”. Do Paraná, quatro técnicas participaram do curso em Aracaju, o que demonstra a força do estado na modalidade de Ginástica Rítmica.

A equipe da Sadia tem mostrado a sua força, com atletas na seleção brasileira nos últimos anos e ciclos olímpicos. Em 2016, nas Olimpíadas do Rio de Janeiro, esteve presente com a ginasta Morgana Gmach, que integrou a seleção brasileira de conjuntos.

A equipe também contou com representação nas Olimpíadas de Pequim, na China, com a ginasta Nicole Muller, além de atletas medalhistas em Jogos Pan-Americanos e Sul-Americanos, entre outras disputas nacionais e internacionais.

A supervisora técnica da equipe da Sadia, Anita Klemann, foi aprovada recentemente como árbitra internacional. Ela fez o curso em Sofia, na Bulgária, e há pouco mais de duas semanas foi informada sobre a aprovação do curso, o que a habilita para arbitrar competições internacionais.

Como Adelina, Anita também foi submetida a avaliações teóricas e práticas sobre o código internacional de Ginástica Rítmica e as mudanças previstas para este novo ciclo olímpico.

O projeto de Ginástica Rítmica de Toledo, com 27 anos de atuação no município, é patrocinado pela Sadia, conta com as parceiras do Sesi, prefeitura de Toledo e  com o co–patrocínio de O Boticário e Sanepar, através de recursos obtidos pela da Lei de Incentivo ao Esporte do Ministério do Esporte/Governo Federal.