Tóquio – O cascavelense Vagner Souta encerrou sua participação olímpica com um terceiro lugar nas quartas de final após ter avançado nas classificatórias da prova do K1-1.000m em Tóquio. Mesmo ciente das dificuldades da prova, ele esperava avançar, ao menos, até as semifinais.

“Como todos já sabem, o caiaque 1.000 metros é prova muito disputada, são muitos países de muita tradição nesse esporte. Eu já sabia que iria lutar com países fortes. Durante minha preparação, fiz o que pude, com o que tinha. Não estou satisfeito com isso, não estou satisfeito com o resultado, sempre tento evoluir para cada dia estar melhor e lutando por bons resultados, sempre querendo levar minha bandeira ao topo, mas não podemos baixar a cabeça”, avaliou o canoísta, que retorna para casa no próximo fim de semana e já terá um novo desafio: a preparação para o Campeonato Brasileiro de Canoagem Velocidade, que será realizado de 23 a 26 de setembro em Cascavel.

Foto: Julio Cesar Guimarães/COB


Brasil tem chance de cinco medalhas

A terça-feira será recheada de chances de medalhas para o Brasil. São ao menos cinco grandes possibilidades: Martine e Kahena (vela), Isaquias e Jacky (canoagem) e Alison dos Santos (400m com barreiras) são favoritos, enquanto Thiago Braz (salto com vara) e Flavia Saraiva (trave) estão entre os candidatos.

Martine e Kahena chegam à última regata dependendo só de si para serem campeãs, mas em uma prova que tem cinco duplas na luta direta pelo pódio. Alison dos Santos (400m com barreiras) e Isaquias/Jacky (canoagem) são favoritos ao pódio, mas não ao ouro.

Thiago Braz, no salto com vara, tem boas chances, embora não seja favorito, enquanto Flavia Saraiva, que se contundiu nas eliminatórias, tenta um pódio improvável, mas não impossível na trave, aparelho sempre marcado por quedas dos atletas.

 

 

Últimos campeões decidem vaga na final

Os dois últimos campeões olímpicos do futebol masculino decidem uma das vagas na final de Tóquio2020. Brasil e México entram em campo a partir das 5h (de Brasília) no Estádio de Kashima. Quem vencer, terá pela frente o vencedor do duelo entre Espanha e Japão, que jogam no mesmo dia, mas às 7h (horário de Brasília).

A Seleção Brasileira não vai contar com Matheus Cunha, por conta da contratura muscular sofrida na partida diante do Egito. Paulinho e Malcon disputam a vaga.

Do outro lado, o México está superando as expectativas nesta Olimpíada, marcando 14 gols em quatro jogos, e sem poder contar com grandes estrelas na equipe. Suspenso, Jorge Sanchez vai dar lugar para Jesus Angulo, enquanto Erick Aguirre está sendo tratado como dúvida.

 

Feminino

Canadá e Suécia decidirão o futebol feminino. Ambas venceram por 1 a 0 a Estados Unidos e Austrália, respectivamente.

 

FICHA TÉCNICA

Brasil x México – 5h – Kashima

 

Santos, Daniel Alves, Nino, Diego Carlos e Guilherme Arana; Douglas Luiz, Bruno Guimarães e Claudinho; Antony, Matheus Cunha (Paulinho) e Richarlison.

Ochoa; Lorona, Montes, Vasquez, Angulo; Rodriguez, Cordova, Romo; Lainez, Martin, Vega.

 

 

AGENDA OLÍMPICA (horário de Brasília)

Futebol Masculino

5h     Brasil x Médico

Boxe

5h     Beatriz Ferreira – Peso Leve

6h18 Wanderson Oliveira – Peso Leve

6h50 Abner Teixeira – Peso Pesado

Ginástica Artística

5h48 Final Trave

Hipismo

7h     Salto Indiv. Misto

Atletismo

7h10 110m c/barreira masc

7h15 Arremesso Peso masc

7h20 Salto com Vara masc

21h   Decatlo Masc

Natação

18h30         Maratona Aquática 10km Fem

Skate

21h   Park Fem

Vôlei de Praia

22h   Allisson/Alvaro