Sanepar mantém cronograma de obras

Mesmo com crise de coronavírus, investimentos somam R$ 1 bilhão em sistemas de água e de esgoto

Toledo – A Sanepar (Companhia de Saneamento do Paraná) executa cerca de 280 obras em diferentes municípios do Estado e outras 158 serão licitadas ainda em 2020. São intervenções que ampliam a capacidade de produção de água, melhoram a distribuição e garantem a qualidade do fornecimento. O total de investimentos deve chegar a R$ 1 bilhão e inclui também a expansão do serviço de esgotamento sanitário.

Quando usar máscara de pano

Além de manter o fornecimento de água tratada para 100% da população urbana, os investimentos reforçam a capacidade de atendimento, absorvendo a entrada de novos consumidores, que aumenta mês a mês. Outro objetivo é a ampliação do serviço de esgotamento sanitário que, atualmente, atende 74,5% da população com coleta e 100% de tratamento do material do coletado.

Segundo Claudio Stabile, diretor-presidente da Sanepar, o cronograma de empreendimentos envolve desde o atendimento de problemas pontuais de desabastecimento a obras que podem mudar as condições de saúde da população e ajudam na preservação do meio ambiente. Além disso, ele explica que a companhia tem utilizado tecnologias das mais modernas e encurtado o cronograma de obras para levar soluções para municípios de todo o Estado. “A Sanepar não para. Nos próximos meses vamos acelerar os investimentos e conseguiremos chegar a pelo menos R$ 1 bilhão neste ano, mesmo com os reflexos da pandemia do coronavírus. São obras que levam mais saúde à população, em todos os cantos.”

O ritmo e o volume de investimentos da Sanepar seguem a média dos últimos anos com previsão de crescimento até 2024. No exercício de 2018 e 2019, foram investidos pela Companhia R$ 2,057 bilhões. O Plano Plurianual de Investimentos (PPI) prevê R$ 7,6 bilhões até 2024.

Oeste e sudoeste

As regiões oeste e sudoeste do Estado estão sendo contempladas com R$ 215 milhões para garantir água tratada para 100% dos moradores das áreas urbanas e para manter e ampliar os sistemas de coleta e tratamento do esgoto. No total, são 78 obras e 107 projetos para beneficiar os moradores dos 85 municípios nas duas regiões do Estado. Confira a seguir os investimentos por cidades.

Cascavel

Cascavel recebe um dos maiores volumes desses investimentos. Dentre eles está a ampliação do sistema de abastecimento com a nova captação de água do Rio São José, que vai aumentar em 25% a capacidade de produção de água, e a construção dos reservatórios no Loteamento Florais e no Bairro Esmeralda.

Também estão destinados recursos para implantação das redes coletoras no Bairro Santos Dumont. Com tubulações para reversão de bacia e com 10,4 mil metros de redes coletoras, serão atendidos 566 imóveis. O esgoto será tratado na Estação de Tratamento Sul.

Santa Tereza do Oeste e Terra Roxa

Santa Tereza do Oeste e Terra Roxa também têm recursos para água e esgoto. Para Santa Tereza está sendo licitada a primeira etapa de implantação do sistema de esgoto sanitário. Com as duas fases previstas, será estendida a rede coletora para 85% dos moradores da área urbana, até 2025. O sistema vai contar com uma moderna estação de tratamento de esgoto. E, para manter o abastecimento para 100% aos moradores urbanos, o sistema deve ser interligado ao sistema de abastecimento de Cascavel.

Na cidade de Terra Roxa, foi concluída a ampliação de 10,4 mil metros de redes coletoras de esgoto e a ampliação do sistema de abastecimento de água com a implantação e um poço com vazão de 2,5 milhões de litros por dia.

Toledo

Para Toledo foram destinados recursos para ampliação do abastecimento. Além do reservatório do Jardim América, que entrou em operação em março, estão em andamento as obras de interligação de mais um poço para abastecer a cidade e está sendo licitada a obra de interligação de outro poço para atender as regiões do Aeroporto e da comunidade do Poty.

Santa Lúcia e Medianeira

Santa Lúcia, Santo Antônio do Sudoeste, Pranchita, Medianeira – os sistemas mais afetados com a estiagem desde o ano passado – vão fechar 2020 com novos poços para o abastecimento público.

Em Medianeira, além da interligação de dois novos poços, foi feita a substituição de 15 quilômetros de rede de água e a execução de anéis para transferência de água para a região sul da cidade.

Corbélia e Três Barras do Paraná

Três Barras também terá ampliado o sistema de abastecimento de água. Está em andamento a licitação das obras de interligação de um poço, de mais uma estação de tratamento e estações elevatórias de água para atender os 7,7 mil moradores da cidade e também a projeção de crescimento para os próximos anos.

Corbélia e Três Barras do Paraná somam mais 15,5 quilômetros de redes coletoras de esgoto que vão interligar 941 domicílios aos sistemas de coleta e tratamento do esgoto. Os bairros contemplados nesses empreendimentos são o Centro, Berté, Berté II e Cidade das Flores, em Corbélia, e Centro e Por do Sol, em Três Barras do Paraná.

Guaíra e Assis Chateaubriand

Em Guaíra, a Sanepar colocou em operação no início do ano a nova Estação de Tratamento de Esgoto. Construída em moderno sistema modular a unidade tem capacidade para tratar mais de 10 milhões de litros de esgoto por dia. Assis Chateaubriand recebeu mais de 13 mil metros de redes coletoras a fim de estender o benefício da coleta e tratamento do esgoto para mais de 800 domicílios.

Foz do Iguaçu e São Miguel do Iguaçu

Mais 45.366 metros de redes coletoras de esgoto estão sendo implantadas em Foz do Iguaçu para atender aos bairros Distrito Industrial, Evangélico, Cidade Nova, Universitário 2, Beverly Falls Park. Serão interligados mais 1.168 domicílios ao sistema, beneficiando cerca de 4 mil pessoas. E foi concluída a implantação das 8,8 mil metros redes coletoras de esgoto e de 416 ligações domiciliares em São Miguel do Iguaçu.

Mosquito da dengue nas áreas externas

Receba as principais notícias através do WhatsApp

ENTRAR NO GRUPO

Lembre-se: as regras de privacidade dos grupos são definidas pelo Whatsapp. Ao entrar seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.


Fale com a Redação