COTIDIANO

Prefeitos da Amop decidem não bancar custos extras do transporte escolar

16 de junho de 2015 às 10:02
Publicidade

Cascavel – Em reunião realizada na sede da Amop (Associação de Municípios do Oeste do Paraná), os prefeitos da Região Oeste decidiram, por unanimidade de votos, que os municípios não irão bancar o custo extra do transporte escolar causado pela extensão do calendário escolar em razão da greve dos professores dos colégios estatuais.

Até em razão da crise financeira que castiga os municípios, os prefeitos mantém de pé apenas o compromisso de bancar o transporte do calendário original. A alegação é a falta de recursos para bancar o custo extra do transporte dos alunos.

Uma mudança do calendário neste momento causará impacto negativo nos orçamentos e no desenvolvimento de programas já definidos pelos municípios.

Também presente à reunião, o presidente da AMP (Associação dos Municípios do Paraná), Marcel Micheletto, observou que as prefeituras não têm condições de suportar as consequências financeiras da greve dos professores.

“A AMP está ouvindo todas as associações microrregionais de municípios para buscar uma solução justa para este impasse, pois precisamos unir a preservação dos direitos dos alunos com o equilíbrio e a responsabilidade fiscal dos municípios”, observou.

Participe do nosso grupo no WhatsApp

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE