Comitiva paranaense

Com uma lista de demandas locais na mão, o prefeito de Cascavel, Leonaldo Paranhos, acompanha a comitiva do governador Ratinho Júnior à Capital Federal. Ontem a agenda foi extensa e deve se repetir nesta quinta-feira. Dentro da pauta, Paranhos fez questão de destacar que seu encontro com Sandra Terena, secretária de Políticas de Promoção de Igualdade Racial. “Esposa do jornalista Oswaldo Eustáquio, nosso companheiro”, disse Paranhos, que não se esqueceu do jornalista Carlos Moraes.

Aeroporto e Ferroeste

À noite, o governador Ratinho Júnior se reuniu com o ministro de Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, para discutir assuntos de extrema importância ao oeste do Paraná: a situação do Aeroporto Municipal de Cascavel, a proposta de construção do Aeroporto Regional do Oeste e o gargalo da Ferroeste entre Cascavel Guarapuava.

Na espera

A assessoria do governador monitorou o encontro até o meio da noite, ainda na expectativa de poder divulgar o resultado da reunião ontem mesmo. Contudo, ficaram para esta quinta-feira as informações e os (possíveis) encaminhamentos sobre esses e outros assuntos.

Condenado

Sumido do meio público, o ex-prefeito Chico Menin, de Santa Tereza do Oeste, voltou ao noticiário nesta semana. Ele foi condenado por irregularidades no transporte escolar do Município. Para o juiz da Vara da Fazenda Pública de Cascavel, Eduardo Villa Coimbra, houve improbidade administrativa na contratação de uma empresa sem licitação para prestar o serviço na área rural da cidade, em 2001. As informações são da RPC.

Retorno à UVB

Em Toledo, a nova Mesa Diretora da Câmara definiu retomar a filiação na UVB (União dos Vereadores do Brasil). Sob a batuta de Antônio Zóio, a mesa também analisou o Projeto de Resolução 01/2019, que susta decretos do Poder Executivo por exorbitar atribuições, o qual entra na pauta da primeira sessão do ano, dia 5 de fevereiro.

Oba-oba

O deputado federal paranaense Fernando Giacobo (PR) transformou a Câmara dos Deputados num palanque eleitoral. Ele tem feito ampla campanha, com direito a faixas e cartazes, para pedir voto para sua reeleição ao cargo de primeiro-secretário da Câmara. No posto há dois anos, Giacobo contratou até cabos eleitorais para distribuírem materiais de campanha para os deputados que circulam pelos corredores do Congresso Nacional.

Caixa bilionário

Dentre as promessas de Giacobo estão o atendimento personalizados aos 512 deputados federais, a modernização da administração da Casa, a desburocratização e a redução de gastos na Câmara. Se for reconduzido ao

cargo, o paranaense terá a responsabilidade de gerir um orçamento anual de R$ 6,3 bilhões. Pelo regimento da Câmara, o primeiro-secretário é o responsável pela administração Casa, uma espécie de prefeito do parlamento.

“Novo” TRE

Os desembargadores Gilberto Ferreira e Tito Campos de Paula foram eleitos, respectivamente, presidente do TRE-PR (Tribunal Regional Eleitoral do Paraná) e corregedor e vice-presidente da Corte Eleitoral paranaense. A solenidade de posse será na próxima segunda-feira, no auditório do TRE-PR, em Curitiba.

Vai não vai

Preso há nove meses condenado por corrupção, o ex-presidente Lula recorreu a todos que se lembrava para conseguir autorização para acompanhar o sepultamento do seu irmão Vavá, que faleceu na terça-feira. Após dois pedidos negados, o ministro Dias Toffoli, do STF, autorizou sua saída, mas já era tarde demais, o caixão havia acabado de ser coberto.