Lava Jato ampliada

A maior operação de combate à corrupção do Brasil, a Operação Lava Jato, foi citada como exemplo de modelo de integração pelo superintendente de Polícia Federal do Paraná e futuro diretor-geral do órgão, Maurício Valeixo, durante o 17º Conapef (Congresso Nacional dos Policiais Federais) em Curitiba. Com formato inédito, a operação integrou a PF e o Ministério Público desde o início dos trabalhos, há quatro anos, resgatando mais de R$ 40 bilhões aos cofres públicos e mais de 200 pedidos de prisão cumpridos até agora.

Modelo de sucesso

Para Valeixo, a união entre os órgãos foi determinante para o sucesso da operação, que entra em sua 56ª fase. “É um trabalho complexo e só foi possível chegar até aqui em razão de uma integração muito forte que existe entre as instituições. O enfrentamento à corrupção é uma grande dificuldade e não temos condições de fazer isso de forma isolada. Por isso, queremos buscar as melhores ferramentas para enfrentar esse mal, que se encontra de forma sistêmica na sociedade brasileira. A luta tem que continuar, essa pauta é prioridade”.

Corrupção

Por falar em Lava Jato… O TRF4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) julgou ontem o recurso de embargos de declaração interposto pela defesa do ex-ministro-chefe da Casa Civil José Dirceu, mantendo sua pena em oito anos, dez meses e 28 dias de reclusão pela prática dos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro em ação penal no âmbito da Operação Lava Jato. Zé Dirceu já está condenado em outra ação penal da Lava Jato a 30 anos, 9 meses e 10 dias de reclusão.

Em casa

Por outro lado, os desembargadores do TRF4 decidiram mandar o ex-ministro Antonio Palocci para casa. Além de reduzir a pena, votaram pela concessão de benefícios decorrentes da delação premiada do ex-ministro que poderá progredir para o regime semiaberto domiciliar, com o uso de tornozeleira eletrônica.

Luto oficial

O prefeito de Nova Santa Rosa, Norberto Pinz, decretou luto oficial de três dias, a partir dessa quarta-feira (28), pelo falecimento do ex-prefeito João Emílio Modes.

Tríplice Fronteira

A Tríplice Fronteira volta a ser notícia nacional, mas não pelas suas belezas naturais. A consultora americana Vanessa Neumann acaba de lançar o livro “Lucros de Sangue” e, nas suas pesquisas, identificou que o tráfico de drogas e armas, assim como o contrabando, movimentam cerca de R$ 35 bilhões na região formada por Cidade do Leste (PY), Foz do Iguaçu e Puerto Iguazú (AR).

Casa Fácil I

A Aeac (Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Cascavel) elegeu a diretoria para a gestão 2019, tendo à frente Valmor Pietsch como presidente, e Maria Estela Montini Domingues como vice-presidente. Valmor só assume dia 1º de janeiro, mas já começou os trabalhos. Uma das suas principais bandeiras é retomar o programa Casa Fácil, que beneficiou mais de 8 mil famílias de Cascavel desde que foi criado, no início dos anos 90.

Casa Fácil II

Só que Pietsch quer ampliar o programa e, além da construção de casas populares, quer ajudar na reforma e na ampliação das unidades já existentes. Tudo para famílias de baixa renda. Para isso, precisa firmar convênio com a Prefeitura de Cascavel. Terá muito trabalho pela frente.

Ordem do Pinheiro

A governadora Cida Borghetti convidou o presidente eleito Jair Bolsonaro a receber a Ordem do Pinheiro, a mais alta comenda do Estado do Paraná. O convite foi feito ontem à tarde, em Brasília, durante encontro no Centro Cultural Banco do Brasil. Uma aproximação que pode render bons frutos ano que vem.

***A votação do Orçamento 2019 ficou para a próxima segunda-feira (3) no plenário da Assembleia Legislativa do Paraná. ***Na pauta, o polêmico reajuste dos servidores públicos, adiado para depois das eleições.