Informe da redação

Operação Piloto

Dois nomes próximos do ex-governador do Paraná Beto Richa (PSDB), o ex-chefe de Gabinete Deonilson Roldo e o empresário Jorge Atherino serão interrogados na próxima semana no âmbito da Operação Piloto. O caso está relacionado à PPP (Parceria Público-Privada) firmada em 2014 entre a empreiteira Odebrecht e o governo do Paraná para a duplicação da rodovia PR-323. A audiência, marcada para as 14h da quarta-feira (8), deve ser conduzida pelo juiz federal Paulo Sérgio Ribeiro, da 23ª Vara Criminal de Curitiba. A ação penal tramita desde setembro passado e envolve crimes como corrupção, fraude à licitação e lavagem de dinheiro. Nela, Roldo e Atherino são réus com mais nove pessoas. Os dois negam terem cometido os crimes apontados na denúncia.

Condenado

Um vereador de Cantagalo foi condenado a 11 anos e 3 meses de reclusão, pagamento de multa (de 61,3 salários mínimos vigentes na época do crime) e perda da função pública. O vereador também teve decretada a prisão preventiva. A decisão decorre de denúncia por peculato apresentada pela Promotoria de Justiça da comarca no âmbito da Operação Cosa Nostra, em decorrência do recebimento irregular de diárias entre fevereiro de 2013 e fevereiro de 2015.

Diárias irregulares

De acordo com a denúncia, o vereador recebeu diárias irregulares em 16 ocasiões – em algumas delas sem nem sequer ter feito as viagens correspondentes; em outras, recebendo por mais dias do que os efetivamente utilizados. Ainda cabe recurso da decisão.

Esquadrilha da Fumaça

Todos os olhos se voltam ao céu de Toledo neste sábado para assistir ao show da Esquadrilha da Fumaça, esquadrão de demonstração da Força Aérea Brasileira. Será às 16h, no alto da Avenida Maripá. E, no domingo, será a vez de Braganey receber o espetáculo, também às 16h, no loteamento Cidade Nova.

No vermelho

A UFPR (Universidade Federal do Paraná) teve R$ 48 milhões do orçamento previsto para este ano bloqueados pelo Ministério da Educação e Cultura. O montante do corte foi repassado à instituição ontem e segue a determinação de contingenciar 30% das verbas para orçamento das universidades federais públicas, conforme anunciou o ministro da Educação, Abraham Weintraub.

Lagosta & vinho

O STF (Supremo Tribunal Federal) terá de se explicar ao TCU (Tribunal de Contas da União) por que decidiu licitar R$ 1,3 milhão em medalhões de lagosta e vinhos importados e premiados para as refeições servidas pela Corte. O subprocurador-geral do MP junto ao TCU, Lucas Rocha Furtado, disse que a notícia teve “forte e negativa repercussão popular”. Furtado também pediu a suspensão da licitação por meio de medida cautelar.

Grave crise

“E é de se reconhecer que essa repercussão não causa surpresa: os requintados itens que compõem as tais ‘refeições institucionais’, previstos no Pregão Eletrônico 27/2019, contrastam com a escassez e a simplicidade dos gêneros alimentícios acessíveis – ou nem isso – à grande parte da população brasileira que ainda sofre com a grave crise econômica que se abateu sobre o País há alguns anos”, declarou Furtado, em sua representação.

13º na conta

O prefeito de Toledo, Lucio de Marchi, determinou que seja pago o 13º salário aos servidores públicos municipais com antecipação. Os profissionais devem receber a primeira parcela no dia 31 de julho, com o salário do mês. A segunda parcela deve ser paga no fim de novembro. Esse procedimento foi realizado ano passado e representa cerca de R$ 6 milhões a primeira parcela.

 

 

 



Fale com a Redação

nove − sete =