São Paulo – O Impostômetro da ACSP (Associação Comercial de São Paulo) registra a marca de R$ 1,5 trilhão nesta quinta-feira (23), às 11h40. O montante representa o total de impostos, taxas e contribuições que a população brasileira já pagou desde o primeiro dia do ano. No ano passado, esse mesmo valor foi atingido 22 depois, ou seja, em 14 de setembro.

Além do aumento na arrecadação pública de um ano para outro, salta aos olhos o fato de que esse dinheiro não é suficiente para sanar as contas públicas. Quem afirma é o presidente da ACSP e da Facesp (Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo), Alencar Burti. “Mesmo com tanto dinheiro, o governo ainda precisa de mais de R$ 100 bilhões para sanear o orçamento, porque os recursos são mal geridos”.

Ele alerta que os candidatos nas eleições de 2018 pouco – ou nada – têm falado sobre isso: “Os eleitores precisam ficar atentos para não se iludirem com promessas mirabolantes, porque não haverá dinheiro para tudo o que os candidatos dizem que querem fazer”.

O Impostômetro foi implantado em 2005 pela ACSP para conscientizar os brasileiros sobre a alta carga tributária e incentivá-los a cobrar os governos por serviços públicos de mais qualidade. Fica na sede da ACSP, na Rua Boa Vista, Centro da capital paulista.

No portal www.impostometro.com.br, é possível visualizar valores arrecadados por período, estado, município e categoria.