CPI do HR racha e pode ter dois relatórios finais

Toledo – A CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que investiga possíveis irregularidades na obra do Hospital Regional de Toledo definiu que os trabalhos devem ser encerrados e o relatório final será apresentado no dia 21 de novembro. A data foi aprovada por unanimidade em reunião da Comissão realizada nessa sexta-feira (26). Com a presença dos vereadores Walmor Lodi, Janice Salvador e Gabriel Baierle, a CPI também aprovou o encerramento da apresentação de requerimentos.

Unimed

De acordo com a relatora da Comissão, vereadora Janice Salvador, mesmo sem o último depoimento requerido, do engenheiro civil da prefeitura José Carlos de Jesus, que atuou como fiscal da obra do Hospital Regional, já há elementos suficientes para elaborar o relatório.

José Carlos foi convocado duas vezes pela CPI, mas apresentou atestados médicos e afirmou estar afastado de suas funções. O último atestado apresentado tem validade até 9 de dezembro, ultrapassando o prazo da CPI, que já foi prorrogada por 60 dias no fim de setembro e tem seu limite em 25 de novembro.

Racha

As decisões foram criticadas pelo vereador Ademar Dorfschmidt (PMDB), que também faz parte da CPI, mas por conta de compromisso fora da cidade não pôde estar presente na reunião de sexta-feira. “Não há como fazer relatório sem ouvir o engenheiro que fiscalizou a obra. E as irregularidades que apontou o engenheiro que executou a obra? Precisamos de mais informações”, argumenta.

Ademar afirma que a finalização dos trabalhos é uma tentativa de proteger o ex-prefeito José Carlos Schiavinato (PP). “Depois do engenheiro, o ex-prefeito que foi o gestor durante boa parte do período de construção do prédio precisa prestar esclarecimentos também. Encerrar a CPI assim é uma tentativa de proteger o deputado Schiavinato”, afirma o vereador.

Ademar disse que pretende produzir um relatório em paralelo ao da CPI.

A CPI

A CPI iniciou seus trabalhos no dia 30 de maio, quando escolheu em votação os nomes de Walmor Lodi como presidente e de Gabriel Baierle como vice-presidente. O presidente designou a vereadora Janice Salvador como relatora. A CPI é composta ainda pelos membros Antonio Zóio e Ademar Dorfschmidt.

Através da Portaria 124, de 25 de setembro, o presidente da Câmara de Toledo, Renato Reimann, atendendo ao Requerimento 207, assinado pelos cinco integrantes da CPI e aprovado em 24 de setembro por todos os vereadores, prorrogou os trabalhos por mais 60 dias.

As investigações se centraram sobre o relatório de auditoria divulgado no início do ano e que apontou uma série de irregularidades na obra. O prédio foi entregue em 2015 e desde então está fechado.

Readequação

De acordo com a Prefeitura de Toledo, a empresa que foi contratada para fazer os projetos de readequação da obra para que o local possa entrar em funcionamento já fez um levantamento do que é necessário readequar e tem 60 dias para apresentar os projetos ao Executivo. Valores e detalhes não foram informados pela prefeitura.

 

Unimed

Receba as principais notícias através do WhatsApp

ENTRAR NO GRUPO

Lembre-se: as regras de privacidade dos grupos são definidas pelo Whatsapp. Ao entrar seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.


Fale com a Redação