Coluna ADI-PR do dia 08 de maio de 2019

Sem cortes

O senador Alvaro Dias (Pode-PR) criticou o corte de 30% das verbas das universidades pelo Ministério da Educação: “Eu próprio advogo um limitador emergencial de despesas da ordem de 10% em todas as áreas da administração pública. Agora, retirar recurso da universidade porque houve algum ato de balbúrdia é punir aqueles que são comportados, disciplinados. Esse critério é inadequado para uma área tão importante”. Os senadores Oriovisto Guimarães (Pode-PR) e Flavio Arns (Rede-PR) também condenaram os cortes.

Tucanos no Paraná

Assim ficou a direção do PSDB no Paraná: deputado Paulo Litro presidente; deputado Ademar Traiano, vice-presidente; Marcelo Rangel, prefeito de Ponta Grossa, secretário-geral; e Beti Pavin, prefeita de Colombo, secretária do PSDB Mulher.

Presenças

O prefeito de Curitiba, Rafael Greca (DEM), e o deputado Fernando Francischini (PSL) marcaram presença na convenção estadual do PSDB. Greca é candidato à reeleição e Francischini também deve disputar o Palácio 29 de Março.

Republicanos

O PRB do candidato a prefeito de Curitiba deputado Luizão Goulart também articula a mudança de nome: vai se chamar Republicanos.

Dissoluções

Numa só tacada, o Cidadania, antigo PPS, dissolveu 83 diretórios municipais no Paraná. Segundo a direção, comandado pelo deputado Rubens Bueno, esses diretórios não cumpriram as normas que prezam pela fidelidade partidária. Aconteceu muito com o PPS nas eleições de 2016.

Aumento dos servidores

O prefeito de Castro, Moacyr Fadel (MDB), aumentou em 8% o salário do funcionalismo e em 8,8% dos professores. “Quando iniciamos o governo, os gastos com pessoal eram de 56,88%, acima do recomendado pela Lei de Responsabilidade Fiscal. Hoje conseguimos baixar esse índice e ainda conceder aumento aos funcionários e um pouco mais para os professores”, disse. O valor da folha será de R$ 9,37 milhões em maio para 2,4 mil funcionários.

Medicamentos

O deputado Michele Caputo (PSDB) alertou sobre a importância do uso racional de medicamentos. O uso descontrolado, sem prescrição médica, é considerado hoje uma das principais causas de intoxicações. Estudo do Conselho Federal de Farmácia aponta que 77% dos brasileiros utilizaram medicamentos sem prescrição nos últimos seis meses. “A população tem que ter a consciência de que se automedicar é muito perigoso. Além de não fazer o efeito desejado, pode causar resistência, mascarar sintomas e levar até a morte”, aponta.

Sem aumento

O deputado Luiz Fernando Guerra (PSL) apresentou projeto de lei que proíbe o aumento na tarifa dos pedágios até que o cronograma de obras seja cumprido. “A manutenção das rodovias e a realização de obras como duplicações são fundamentais para a segurança dos paranaenses, mas não podemos mais permitir que sejam usadas como argumento em prol da arrecadação das concessionárias”.

Dinheiro de volta

O juiz Marcelo Ferreira, da 12ª Vara Cível de Curitiba, autorizou os associados da Associação Brasileira de Bares e Casas Noturnas a receber de volta os valores depositados em juízo para o Ecad. “Enfim, a Justiça do Paraná liberou o alvará para pagamento dos associados que depositaram em juízo. Agora todos terão seu dinheiro de volta na luta contra o Ecad e a sua ganância e arrogância da cobrança indevida e desproporcional”, disse o presidente da associação, Fábio Aguayo.



Fale com a Redação

dois × 4 =