Chuva: rodovias estaduais intrafegáveis no oeste

São José das Palmeiras – Os condutores que trafegam por rodovias estaduais na região oeste do Paraná têm se deparado com estradas esburacadas, deteriorando-se e até mato crescendo na pista, como é o caso da PR-317, que liga o Município de Santa Helena a São José das Palmeiras. A condição já havia sido flagrada pela reportagem do Jornal O Paraná há pouco mais de um ano, até hoje sem solução.

Há ainda diversas deformidades na pista, além de muitos buracos como os vistos na PR-585, que liga a BR-277, em Céu Azul, até Vera Cruz do Oeste, e na PR-488, que vai de Diamante D’Oeste a Santa Helena.

Outro ponto que chama a atenção é o da PR-495 na região de Missal, onde uma mulher de 45 anos morreu há uma semana após cair da bicicleta. Ela seguia numa romaria sentido a Itaipulândia quando bateu num buraco, caiu, bateu a cabeça no asfalto e morreu no local.

O excesso de chuva agrava as condições das rodovias estaduais. Além de aumentar as deformidades, ela impede que os trabalhos de conservação e até de recape completo de alguns trechos sejam executados.

Recuperação

Segundo o DER-PR (Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná), as PRs-317, 488 e 585 estão inseridas em quatro lotes do Perc II (Programa Estadual de Recuperação e Conservação de Estradas). No total, são 1.115,65 quilômetros de rodovias da região contempladas pelos serviços de recuperação do pavimento, com investimentos somados de R$ 155,5 milhões que devem seguir pelos próximos três anos.

A previsão é que os trabalhos sejam retomados assim que o tempo firmar.

Ainda de acordo com o DER, o programa prevê a execução dos serviços para conservação rotineira do pavimento como reparos superficiais (tapa-buracos e reparos de superfícies altamente trincadas) e remendos profundos (pavimentos com deficiência estrutural de base e capa de rolamento). Além disso, prevê ainda a recuperação descontínua do pavimento nos segmentos mais degradados principalmente de rodovias que exercem a função de corredores de transporte regionais ou estaduais.

Previsão do tempo

Para quem não aguentava mais ver tanta água, a boa notícia é de que o fim de semana promete ser de tempo firme na região. Segundo o Instituto Nacional de Pesquisa Espacial, o céu até deve ficar carregado neste sábado e domingo, mas a chuva dará trégua. Na segunda-feira o sol deve reinar absoluto. Pode voltar a chover forte na quarta-feira. As temperaturas seguem elevadas, variando dos 14ºC aos 29ºC.

Temporais deixaram estragos em 16 cidades

Assis Chateaubriand – Os temporais que atingem o Paraná deixaram já um rastro de estrago com alagamentos, deslizamentos de terra e destruição causada pelos ventos fortes.

De acordo com boletim da Defesa Civil do Paraná divulgado na tarde de ontem (18), a chuva forte desta semana já afetou 2.912 pessoas em 16 municípios do Estado, danificou 221 casas e deixou 92 pessoas desabrigadas. Na Região Metropolitana de Curitiba, as cidades mais atingidas foram a Capital, com dez pessoas afetadas.

Conforme a Copel, em todo o Paraná 219 mil imóveis ficaram sem luz devido aos temporais.

Ontem à tarde o temporal danificou a estrutura do Centro de Eventos de Assis Chateaubriand e a abertura da Expo Assis, marcada para ontem, foi cancelada. O show de Maiara & Maraisa foi remarcado para este domingo.

Em Cascavel, o vento chegou a 89,6 km/h e derrubou várias árvores, placas e até uma torre de 50 metros de altura.

Em Maringá, uma aeronave de instrução, com duas pessoas abordo, saiu da pista no Aeroporto devido às rajadas de vento de 120 km/h na manhã de ontem.



Fale com a Redação