Casulos Industriais viram abrigo de ratazanas

Locais estão abandonados há mais de dois anos

Criados há mais de uma década para atender à demanda de empreendedores cascavelenses, os Casulos Industriais do Bairro Cataratas viraram uma tremenda dor de cabeça aos vizinhos. É que os locais estão abandonados há mais de dois anos e o descaso do poder público só piora a situação. “Mato, lixo, sujeira, ratos e mosquitos”, resume agora o lcoal a moradora Verônica Crescencio.

Os casulos pertencem à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e, de acordo com o secretário João Alberto Soares de Andrade, as empresas que ficaram no local até o ano passado estavam irregulares, pois a concessão valia somente de 2012 a 2014. “Quando a gestão assumiu, em 2017, foi pedido para que as empresas saíssem, mas algumas se recusaram, então, tivemos que entrar com uma ação judicial”.

Os moradores contam que o lugar já foi usado até para guardar enfeites natalinos da cidade e ficam indignados ao falar da situação: “O que é da prefeitura você pode ver como está… Eles cobram o povo para manter o lote limpo, mas não dão o exemplo”, reclama Jocileia Crescencio.

A casa de Jocileia faz divisa com o lote do Município e o medo é tanto que a casa dela está sempre fechada. “Não tem nem como sentar na área porque enche de mosquitos. Ficamos apreensivos porque já houve mortes por dengue”, alerta. Segundo ela, a presença de ratos também virou comum.

Longa demora e promessas repetidas

O secretário João Alberto Soares de Andrade explica que há um projeto de inovação com o governo do Estado para abrigar de 60 a 80 startups e acelerar o crescimento das jovens empresas, mas, para isso, é necessário reformar o espaço. “É um trabalho que vem sendo feito desde o início do ano. O local vai deixar de ter casulos para se transformar em uma área de inovação e aceleração. O projeto arquitetônico já está pronto e aprovado pelo governo do Estado”, garante.

O secretário informa ainda que o Senai acompanha cinco startups abrigadas temporariamente na região central e que aguardam transferência para o núcleo após a obra.

O que chama a atenção é que a administração municipal dá a mesma resposta sobre o futuro dos casulos desde 2017, quando ficou evidente o abandono. Naquela época, inclusive, 200 empresas aguardavam novos núcleos industriais para se instalarem.

Quanto à sujeira do local, João informa que a Secretaria de Meio Ambiente é solicitada para fazer a limpeza e cuidar para que não haja acúmulo de água, mas que pessoas passam pelo local e jogam lixo novamente.

Reportagem: Milena Lemes da Silva



Fale com a Redação

3 × 4 =