Aplicativo Vigia vai monitorar se cascavelenses cumprem isolamento

O aplicativo Vigia, que nem sequer precisa ser baixado, já acompanha as movimentações de um terço dos cascavelenses.

Cascavel – Pioneira no Estado nas ações de enfrentamento ao novo coronavírus, a Prefeitura de Cascavel é a primeira cidade do Paraná a utilizar tecnologia de geolocalização para monitorar o índice de isolamento social no Município. O aplicativo Vigia, que nem sequer precisa ser baixado, já acompanha as movimentações de um terço dos cascavelenses.

Quando usar máscara de pano

Por meio de dados de localização obtidos por aplicativos parceiros, a empresa de tecnologia In Loco, sediada em Recife, mapeia 96 mil aparelhos smartphones em Cascavel, que tem população de 328.454 e cerca de 310 mil dispositivos telefônicos registrados na cidade.

“A ferramenta não viola a privacidade dos usuários”, garante o presidente do Instituto de Planejamento de Cascavel, Tales Riedi Guilherme. “Quando a pessoa tem algum dos aplicativos que estão no rol de parceiros da In Loco, e permite acesso aos dados de localização, o aplicativo parceiro compartilha a informação. E como o Vigia sabe se o dispositivo está em casa ou não? Ele detecta das 22h às 8h onde o dispositivo ficou ‘dormindo’ e faz inferência do local onde mora. Então, estabelece um hexágono num raio de 450 metros. O Vigia não tem informação do aparelho ou do proprietário do dispositivo, apenas informa que em determinado local tem uma pessoa e um dispositivo de celular”.

A In Loco disponibilizou gratuitamente aplicativo para a Prefeitura de Cascavel, que, com ele, consegue uma amostra considerável para detectar os índices de isolamento no Município. “Cerca de 30% é uma boa amostragem, pois geralmente é utilizado um grupo bem menor que esse para representar uma população”, considera Tales.

230 mil em casa

Durante a apresentação do aplicativo, nesta quinta-feira (23), o prefeito Leonaldo Paranhos lembrou que o índice das pessoas que ficam em casa em Cascavel é de 13% a 15%, mas que, com as restrições recentemente impostas, o índice chegou a 70%, o que significa 230 mil pessoas em casa. “Nós estamos numa queda, mas claro, numa queda planejada, não podemos perder o controle. Se nós voltarmos para o patamar cultural, há uma preocupação porque aí o cascavelense estaria dizendo que a vida voltou ao normal”, observa o prefeito.

Progressão

No dia 26 de fevereiro, quando foi confirmado o primeiro caso de coronavírus no Brasil, o índice de isolamento social era de 15%. Duas semanas depois, o índice de isolamento subiu para 25%. Na semana seguinte, quando as medidas restritivas entraram em vigor e a maior parte da cidade parou, o índice chegou a 70% (medição de 22 de março).

Em média, o isolamento social ficou em 54% e, com a primeira flexibilização, o índice caiu para 44%. Na última quarta-feira (22), quando entrou em vigor o novo decreto que ampliou a retomada das atividades na cidade, o índice caiu para 40%.

 

Mosquito da dengue nas áreas externas


Fale com a Redação

13 − 5 =