ADI pelo Paraná: salvando araucárias e a volta dos bufês

***Salvando araucárias

Quando usar máscara de pano

O professor Flávio Zanette, pesquisador do setor de Ciências Agrárias da UFPR, disse que o projeto de lei do deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) “vai salvar as araucárias”. “Dia 11 de maio de 2020 vai entrar para a história do Paraná como o dia em que a Assembleia Legislativa libertou as araucárias das amarras burocráticas”, escreveu. O Legislativo aprovou o projeto de lei do deputado que regulamenta o plantio de araucárias no Paraná. Zanette é doutor em Fitotecnia na França com pós-doutorado, estudioso da Araucaria angustifólia, conhecida como Pinheiro do Paraná. O projeto de lei aprovado, segundo o professor, “transforma a planta que era odiada em amada, que era maldita em abençoada”.

 

A agora, Aline?

A Câmara Municipal de Castro rejeitou o projeto de lei que concede título de cidadã benemérita à deputada Aline Sleutjes (PSL). O projeto da vereadora Fétima Castro (MDB), presidente do Legislativo, foi rejeitado por sete votos contrários e seis favoráveis.

 

***Volta dos bufês

A Assembleia Legislativa analisa o projeto de lei do deputado Delegado Francischini (PSL) que estabelece regras para a volta do funcionamento dos bufês por quilo no Paraná. A proposta é da Abrabar (Associação Brasileira de Bares e Casas Noturnas). A autorização vale para restaurantes, padarias e lanchonetes. A intenção, explica o presidente da Abrabar, Fábio Aguayo, é criar uma legislação para liberar os bufês no modo tradicional, com protocolos e prevenções.

 

Renegociação

Os produtores e as cooperativas rurais que tiveram prejuízos provocados pela seca ou pela estiagem no início do ano ganharam um estímulo para renegociarem as dívidas com operações de crédito. O Conselho Monetário Nacional ampliou as fontes de recursos que podem financiar os acordos nas linhas de custeio e investimento do Pronaf ou operadas com recursos do BNDES.

 

Comida Boa

A maioria das grandes cidades já começou a entregar o voucher de R$ 50 do programa estadual Comida Boa. O programa pretende atender 1 milhão de família por três meses com a compra de cesta de alimentos.

 

Vai de Máscara

A Secretaria Estadual de Comunicação e Cultura lançou a campanha “Vai de Máscara”, que orienta a população a usar máscaras de proteção individual durante suas atividades do dia a dia. A campanha vai distribuir cartazes para serem fixados em prédios públicos e no interior dos ônibus de transporte público.

 

Cestas básicas

As primeiras 435 cestas básicas compradas em uma ação solidária dos servidores da Assembleia Legislativa começaram a ser entregues. A iniciativa faz parte da Campanha Cesta Solidária que mobiliza os servidores na arrecadação de alimentos e cestas básicas que serão distribuídos para famílias em vulnerabilidade. A mobilização começou depois que o presidente Ademar Traiano (PSDB) recebeu o pedido da primeira-dama do Estado, Luciana Saito Massa, para que os servidores do Legislativo participassem da campanha. Além da Assembleia, são parceiros da iniciativa o Tribunal de Justiça, o Tribunal de Contas do Estado e o Ministério Público.

 

Mosquito da dengue nas áreas externas


Fale com a Redação

um × 5 =